Durante uma crise, descubra a sua "zona interior de excelência"

Escrito por: 

Publicado em: 

seg, 11/05/2009

Mesmo durante uma crise, nós temos escolhas. Ou descobrimos a nossa "zona interior de excelência" e nos reenergizamos conectando com a nossa força interna, ou retornamos às estratégias de sobrevivência que no futuro enfraquecerão a nossa posição.

A zona interior de excelência é uma parte importante do que é conhecido como o "jogo interior" dos negócios. O conceito de "jogo interior" foi desenvolvido por Timothy Gallwey como uma maneira de ajudar as pessoas a alcançarem a excelência em vários esportes (p.ex., tênis, golfe, esqui, etc.), na música e também no treinamento em negócios e administração. O fundamental para o jogo interior é a nossa capacidade de permanecer num estado de alto desempenho quando enfrentamos circunstâncias difíceis.

Muitos desafios se apresentam nos nossos negócios: medo do desconhecido (p.ex., o que vai acontecer amanhã?), de lidar com a perda (p.ex., perder um membro da equipe) e um senso geral de vulnerabilidade (p.ex., como eu posso ter sucesso apesar das circunstâncias desfavoráveis?). Isso pode nos mergulhar em estratégias de sobrevivência inúteis: ataque, fuga ou imobilidade. Isso frequentemente resulta em regressão ou apatia temporária.

Por outro lado, nós podemos nos focar na nossa "zona interior de excelência" e sentir:

- Nenhum receio de fracassar ou de ansiedade com respeito a realização das nossas metas.

- Um estado de concentração ampliada na mente e uma disposição relaxada no corpo.

- Um desempenho vindo sem esforço e sem ter que pensar sobre ele.

Como exemplo, eu estava treinando um homem que era vice-presidente de um grande banco internacional. Durante diversos anos, ele foi encarregado de um grande projeto no qual havia investido muito tempo, energia e emoção. Porém, recentemente, a alta administração havia começado a fazer mudanças no projeto de tal maneira que o homem achava que estavam tomando o rumo errado e aquilo não combinava com os valores dele. Chegou a um ponto em que ele marcou uma reunião com o conselho dos diretores para tentar colocar o projeto de volta nos trilhos. Se eles não fizessem alguns ajustes essenciais, ele se sentiria compelido a deixar a empresa.

Na verdade, a posição dele estava em risco e ele, claramente, precisava "jogar o jogo" da sua carreira. Contudo, nas vezes anteriores em que esteve na frente do conselho de diretores, ele sempre havia se esforçado muito, porém sem sucesso. Em suas palavras, a atmosfera ficava tão “pesada” que ele se sentia tenso, contraído, constrangido e incapaz de se expressar com facilidade. Ao ajudá-lo a praticar como descobrir e conhecer a sua zona interior de excelência, ele ficou apto a se sentir confiante e calmo e a fazer uma apresentação clara, atraente e carismática para o conselho. Como consequência, ele foi capaz de salvar o seu projeto, a sua integridade e, no final das contas, a sua carreira.

Um simples exercício pode ajudá-lo a descobrir a sua "zona interior de excelência". Você pode fazer esse exercício sozinho seguindo os 6 passos abaixo:

1. Sente ou fique de pé numa posição confortável, com os dois pés no chão e com a sua coluna ereta, porém relaxada (i.e., "no seu eixo"). Verifique se a sua respiração está regular e abdominal. (Respiração superficial, curta ou rápida localizada na parte superior do tórax indica que você está num modo estressado.)

2. Conduza a sua atenção para a sola dos seus pés (i.e. coloque a sua "mente" nos seus pés.). Torne-se consciente do universo de sensações existentes na parte inferior dos seus pés. Sinta a superfície dos seus calcanhares, dos dedos, do peito e do arco dos pés.

3. Comece a expandir a sua consciência para incluir a realidade física (o espaço tridimensional) do seu pé e então vá subindo pelas pernas, joelhos, coxas, pélvis e quadris. Torne-se consciente do centro do seu abdome e diga a você mesmo: "Eu estou aqui".

4. Permanecendo consciente da parte inferior do seu corpo, mova a sua consciência pelo seu plexo solar, coluna, pulmões, caixa torácica e peito. Foque no centro do seu coração e diga a você mesmo: "Eu estou aberto, disponível".

5. Expanda a sua atenção movendo-a pelos seus ombros, pela parte superior dos braços, dos cotovelos, da parte de baixo dos braços, dos punhos, das mãos e dos dedos, e para cima pelo seu pescoço, garganta, rosto, cabeça e cérebro. Conduza a sua consciência para o centro da sua cabeça, atrás dos olhos, e diga a você mesmo: "Eu estou desperto. Eu estou alerta e lúcido."

6. Permanecendo em contato com as contínuas sensações físicas no seu corpo e nos três centros, torne-se consciente de todo o espaço acima de você, alcançando o céu, todo o espaço abaixo de você, indo até o centro da Terra; todo o espaço à sua esquerda; todo o espaço à sua direita; todo o espaço atrás de você; todo o espaço à sua frente. Diga a você mesmo: "Eu estou pronto".

Robert Dilts é desenvolvedor e especialista no campo da Programação Neurolinguística (PNL). Ele tem reputação global como um dos principais treinadores de habilidades comportamentais e consultor de empresas desde o final dos anos 70. Robert já proporcionou coaching, consultoria e treinamento em todo o mundo para uma variada gama de indivíduos e organizações.

Este artigo de Robert Dilts foi publicado em fevereiro de 2009 sob o título During a Crisis, Find Your "Inner Zone of Excellence" no site Disruptive Innovation de Benoit Sarazin.

Tradução JVF, direitos da tradução reservados.

Categoria: