O Refém Emocional

Livro do Mês - Maio de 2006

Capa do Livro

Golfinho, que está completando 10 anos de Internet, vem apresentando sistematicamente livros que fazem ou farão parte da história da Programação Neurolinguística.

O "Livro do Mês" ora focalizado, "O Refém Emocional", que propõe em síntese resgatar sua vida afetiva foi lançado pela Summus Editorial em 1993. Leslie Cameron-Bandler, que escreveu, entre outros, a excelente obra "Soluções", e Michael Lebeau, são seus autores. Leslie, como sabemos, foi pioneira no desenvolvimento dos Metaprogramas, uma das ferramentas importantes da PNL.

O tema central de "O Refém Emocional" como o próprio título indica são as emoções, como acontecem, e como saber expressá-las criativamente, sem as cadeias limitantes que muitas vezes a (nos) cercam. Os autores propõem que os seres humanos "poderão sentir a liberdade e o poder de escolher, selecionar, usar e expressar as próprias emoções".

Leslie e Michael lembram que, de uma maneira ou de outra, somos reféns de nossas emoções. Para muitos emoção é sinônimo de terreno minado: "passam pela vida pisando nas pontas dos pés, tentando evitar sentimentos perigosos". Fugitivos, reativos. Vivem em função de suas emoções, não vivem para tirar proveito criativo das emoções em seus relacionamentos pessoais e profissionais.

O livro tem inicialmente como atores do drama, e do resgate, os próprios coautores, o que torna a obra meio que biográfica e muito interessante. Michael apresenta Leslie. E Leslie apresenta Michael. E como foram liberados. E como você e eu, leitor, leitora, podemos utilizar os instrumentos para ingressarmos num mundo de escolhas emocionais, assunto do capítulo 2. De como edificamos nossos mapas emocionais, trilhas que encontramos no capítulo 3.

No capítulo 4 ficamos conhecendo a estrutura das emoções, e seu conhecimento nos leva a um senso de utilidade, que nos permite mudá-las, que nos facilita o acesso a todas as emoções. E implicitamente fica reafirmado como são importantes os mapas de que nos ensina a PNL. As emoções não são determinadas pelas circunstâncias, mas pelo que está acontecendo no íntimo da pessoa em relação àquelas circunstâncias.

O próximo capítulo detalha os componentes das emoções: referência temporal, modalidade, envolvimento, intensidade, comparação, ritmo, critérios, abrangência do segmento. Exemplos concretos facilitam a nossa leitura, a nossa compreensão.

O capítulo 6 ensina-nos como direcionar nossas emoções. E os demais, até o décimo capítulo como selecioná-las, como acessá-las, como expressar e utilizar as emoções.

Como os anteriores são bastante ricos em como aplicar toda essa riqueza em nosso benefício.

O penúltimo capítulo explica como prevenir o reaparecimento de emoções limitantes. Como podemos obter um esquema de autoproteção contra momentos desagradáveis.

O último capítulo, 12º, "Expectativa", os autores fazem uma reflexão em torno do que foi apresentado.

Um excelente "Resumo dos procedimentos", e uma bibliografia encerram as 196 páginas dessa obra que faz parte do acervo histórico da Programação Neurolinguística.

João Nicolau Carvalho professor universitário, Trainer em PNL, Coach certificado

Para comprar: Livraria Cultura
Página do livro: O Refém Emocional