Metáfora da Semana

Metáfora da Semana 26, em 27 de Junho de 2015

Dando Prioridade às Pessoas

Forrest King não podia acreditar naquela cena. Dezenas de funcionários da Federal Express aplaudiam enquanto ele e a mulher desciam do Boeing 747 fretado.  King tinha vindo a Memphis com outros empregados da Flying Tiger, cuja companhia fora recentemente comprada pela Federal Express, para ver se eles queriam ser remanejados. A recepção completa, com tapete vermelho e um comitê de boas-vindas que incluía o prefeito de Memphis e o presidente da FedEx, foi a apresentação de King a essa empresa incomum.

Segundo King: “Parece-me que quando uma empresa assume o controle de outra, eles não são necessariamente obrigados a dar emprego aos funcionários. Mas todos – e isto foi comunicado por um memorando e mais tarde por um vídeo – receberam uma oferta de emprego.”

O estilo de administração do presidente Fred Smith de “dar prioridade às pessoas” pode ser resumido pelos slogans da FedEx: “Gente, Serviço, Lucro”, ou GSL. “Cuide dos funcionários; em troca eles vão realizar o serviço impecável exigido pelos clientes, que irão nos recompensar com a lucratividade necessária para assegurar o nosso futuro.”

E a FedEx realmente cuida de seus funcionários. Quando o programa de mala direta da empresa foi fechado em 1986, todos os 1.300 funcionários que trabalhavam nesse departamento tiveram prioridade no serviço interno de enviar solicitações de emprego. Os empregados que não conseguiram achar cargos com salários equivalentes podiam assumir cargos inferiores, mantendo o salário anterior por até 15 meses, ou até que encontrassem outro emprego com um salário maior.

E quando a FedEx interrompeu uma grande parte de seus serviços na Europa, reduzindo o quadro de seus funcionários na Europa de 9.200 para 2.600, ela foi elogiada pelo The London Times, entre outras coisas, pela maneira com que lidou com o corte de pessoal. Por exemplo, ela colocou anúncios de página inteira em vários jornais estimulando outras empresas a contratarem ex-funcionários da FedEx. Só na Bélgica, oitenta empresas responderam ao anúncio, com um total de seiscentas ofertas de emprego.

O pessoal da FedEx mantém-se unido em tempos difíceis.

Robert Levering, Milton Moskowitz e Michael Katz
Do livro: Espírito de Cooperação no Trabalho