Artigo do Mês

Quando você conferiu seus valores pela última vez?

Escrito por: 

Publicado em: 

qua, 06/09/2017

Os valores são os princípios que impulsionam o nosso comportamento. Eles dão sentido as nossas vidas. Quando nos comprometemos com o que fazemos com nossos valores, então nos empenhamos nos projetos com nossos corações e mentes.

As nossas crenças e os nossos valores definem quem somos e o que fazemos. Eles podem ser descritos como as regras pessoais pelas quais escolhemos viver. No entanto, quão familiarizados estamos com os nossos próprios valores no dia a dia? Você pode definir os seus dez valores mais importantes na ordem em que eles são prioritários para você?

As crenças são diferentes dos valores

Crenças e valores são muitas vezes agrupados, mas eles, na verdade, são diferentes. Nós tendemos a sermos capazes de reconhecer os valores ou evidência deles. Você pode dizer ‘valorizo a honestidade’ ou ‘a independência’ ou ‘as pessoas que me apoiam’, e geralmente você pode ter evidências para demonstrar isso. No entanto, as crenças, embora comumente possuídas pelas pessoas, ou grupos de pessoas, não precisam necessariamente ser verdadeiras.

Todos nós vemos o mundo de uma forma diferente, e muitas das crenças que carregamos conosco e que nos impedem de alcançar nossos objetivos na vida não são realmente verdadeiras. Muito do trabalho de mudança da PNL é baseado em ajudar as pessoas a reconhecer as suas próprias crenças limitantes e a enfrentá-las. Aqui está uma dica para enfrentar as suas crenças limitantes. Pense em uma crença limitante que você possui. Pode ser: ‘Eu não sou bom em... alguma coisa’, ‘eu não estou destinado a ser...’, ‘eu não posso ser bem-sucedido em...’. Faça algumas perguntas a você mesmo e veja o que a sua mente lhe diz.

As perguntas de precisão são: ‘Como você saberia se o que você está pensando não fosse verdade?’ ‘O que aconteceria se você pudesse fazer isso que você diz que não pode fazer?’ 'Por que isso é assim?' Essas são questões poderosas, porque, em cada caso, elas exigem que você leve o seu pensamento um passo além das suas autoimpostas fronteiras limitantes e imagine uma nova crença. Assim que você puder imaginar a nova crença, uma fresta vai aparecer na porta, o suficiente para varrer a velha crença e substituí-la por uma mais poderosa.

Contudo, lidar com as suas crenças limitantes não é suficiente. Se você concentra seus esforços em um objetivo e se sente bloqueado, talvez seja necessário verificar se o seu objetivo está alinhado com os seus valores internos.

Os valores nos conduzem e fornecem motivação

Embora todos nós tenhamos sistemas de valores únicos, é provável que os seus amigos e familiares compartilhem valores semelhantes aos seus. Uma vez que você se afasta desse círculo familiar próximo, digamos para o seu local de trabalho, você encontrará pessoas que não compartilham valores semelhantes aos seus.

Alguns valores são conhecidos como valores fundamentais. Eles são relevantes na maioria das áreas da sua vida. Por exemplo, se você tem uma convicção religiosa profundamente enraizada, é provável que esse seja um valor fundamental na sua vida. Os seus valores fundamentais afetarão o que você diz, pensa e as ações que você toma. Três pessoas podem ver a mesma situação de uma forma diferente, porque os seus valores pessoais os informam de forma diferente. Uma pessoa pode ver a situação como uma chance de explorar novas oportunidades, outra como uma chance de usar a criatividade dela e a terceira pessoa (que valoriza a segurança) pode ver apenas as ciladas e os riscos envolvidos.

Decida o que é importante para você, usando valores

Comece a pensar sobre as coisas que você mais valoriza. Use a lista abaixo para motivá-lo e acrescente os seus próprios valores.

Realização, Liberdade, Justiça, Segurança, Aventura, Crescimento, Bondade, Autodisciplina, Beleza, Felicidade, Conhecimento, Autoestima, Caridade, Saúde, Liderança, Serviço, Comunidade, Honestidade, Amor, Espiritualidade, Criatividade, Honra, Paz, Força, Dignidade, Humildade, Poder, Sustentabilidade, Ética, Independência, Orgulho, Rendição, Família, Individualidade, Razão, Confiança, Amizade, Integridade, Respeito, Verdade, Diversão, Intimidade, Risco, Sabedoria.

Escolha os dez valores mais importantes para você. Ao lado de cada um escreva a razão pelo qual esse valor é importante para você. Você pode, por exemplo, escrever: ‘A criatividade é importante para mim porque... ela permite me expressar’. ‘A liberdade é importante para mim porque... eu quero decidir o que fazer.’

Depois que você listou os seus valores e a razão pela qual eles são importantes para você, numere-os por ordem de prioridade. Se você não puder decidir, se classifica um antes do que o outro, escreva as palavras individuais em pedaços de papel e coloque-os voltados para cima na palma de cada mão. Olhe para cada um e equilibre-os como se estivessem em uma balança até que o vencedor definitivo apareça. Repita isso até que você tenha todos os seus valores classificados em ordem de prioridade.

Os valores são o que nos faz da maneira que somos. Eles nos conduzem e fornecem motivação sobre como vivemos as nossas vidas. Quando nós sabemos quais são os nossos valores e estamos conscientes do comportamento que brota ao possuirmos esses valores, podemos tomar decisões mais claras sobre o que é importante para nós e o que queremos na vida.

Os valores são a chave para viver uma vida bem-sucedida e gratificante.

O artigo original "When Did You Last Check Your Values?" encontra-se no site www.positivehealth.com/articles/nlp/

Categoria: