Artigo do Mês

Seu plano de desenvolvimento pessoal

Escrito por: 

Publicado em: 

ter, 05/12/2017

Os passos para criar um plano, agora!

Um plano de desenvolvimento pessoal é um guia muito pessoal direcionado para onde você quer estar na vida. O seu plano pessoal de desenvolvimento desempenha um papel crítico no seu crescimento individual.

Você já tem um?

Se ainda não tiver, então esse artigo pode lhe servir como modelo de um plano de desenvolvimento pessoal. Você pode criar o seu plano seguindo os passos descritos abaixo.

Não existem dois planos de desenvolvimento pessoal iguais, mas qualquer bom plano é baseado em questões importantes e fundamentais.

Clareza é a chave com planos de desenvolvimento pessoal. À medida que você avança pelos vários elementos, concentre-se apenas no assunto à sua frente. Não permita que preocupações, obstáculos e dúvidas ofusquem os seus pensamentos. Você chega lá.

Abaixo estão os sete elementos de um plano de desenvolvimento pessoal ideal.

I. Escolha apenas uma área de foco para o seu plano de desenvolvimento pessoal

Por exemplo:

Família: relações com o conjugue ou companheiro(a), filhos, pai e mãe, irmãos, etc.

Profissional: objetivos profissionais.

Pessoal: condição física, passatempos, sonhos e realizações pessoais.

Emocional: medo e ansiedade, humor e disciplina.

Espiritual: relação com Deus, o Universo, a Humanidade, algo maior em dimensão do que a sua individualidade.

Outra área: (você decide)

Existem planos de desenvolvimento pessoal que pedem que você trabalhe em várias áreas da sua vida simultaneamente. Grande engano! A sobrecarga está logo ali dobrando a esquina...

II. Identifique os critérios para o máximo de felicidade possível em sua área de foco

Esse é um ponto crítico em seu plano de desenvolvimento pessoal. Se você não encontrar os seus critérios de felicidade certos, o seu plano será distorcido e ineficaz. Se seu plano não o conduzir à satisfação dos seus critérios, então não há como ser feliz ao realizá-lo.

O que são os critérios? Os critérios são valores – padrões que definem preferências pessoais e obrigações morais profundas. Para descobrir os seus critérios, pergunte-se: “O que é importante para mim em...?”

Se a sua área de foco é a sua carreira, então pergunte-se o que é importante numa carreira. Você está procurando palavras-chave que realmente fazem sentido para você. Em uma carreira, o que o satisfaz? É independência, dinheiro, serviço, tecnologia, status, liberdade, segurança, previsibilidade, camaradagem, profissionalismo, contribuição...?

Quais são os 4 ou 5 critérios chave que, quando cumpridos, tornarão sua carreira 100% satisfatória? Pense novamente nos aspectos da sua carreira ou em trabalhos anteriores que foram gratificantes. O que eles tinham que os outros não tinham? Imagine estar em uma carreira ideal. Examine um dia imaginário. O que torna esse dia gratificante para você?

Palavras-chave! Anote-as. Se, nesse momento, você não tiver certeza sobre elas, então interrompa o processo e obtenha alguma orientação antes de prosseguir. Os critérios são importantes.

III. Escolha um objetivo simples e motivador

Agora que você conhece a sua área de foco e os critérios que devem ser atendidos para que você fique satisfeito, escolha um objetivo. A maioria das pessoas pensa que os objetivos são o coração e a alma de um plano de desenvolvimento pessoal, mas penso neles mais como simples guias. Os critérios são os verdadeiros condutores.

No entanto, é necessário um bom objetivo. Os objetivos devem SEMPRE se alinhar com os seus critérios. Caso contrário, você morre na praia antes de começar.

Se os seus critérios para a família incluírem proximidade e afeto, então você não quer estabelecer objetivos para a vida familiar que envolvam fazer as coisas separadamente.

Se os seus critérios para a saúde incluírem serenidade, então você quer definir objetivos que o ajudem a chegar lá.

IV. Negocie com o obstáculo fundamental

O obstáculo universal para qualquer esforço de desenvolvimento pessoal é a autossabotagem. Uma vez que você esteja com o seu plano de desenvolvimento pessoal todo preparado e pronto para ação, qual é a forma mais provável de que você irá sabotá-lo?

Você irá: perder o interesse, fazer o contrário, ficar distraído, criar drama, parar de se importar, deixar que os outros arruínem os seus planos, dizer a si mesmo que não tem tempo, convencer-se de que não o merece ou o quê?

Seja honesto sobre as suas tendências de autossabotagem e planeje evitá-las. Se você não confia que você mesmo pode evitar a autossabotagem, então essa é, de repente, a questão mais importante do seu desenvolvimento pessoal. Obtenha ajuda com um coaching de vida. Você pode superar a autossabotagem.

V. Reúna os seus recursos

Quais recursos (pontos fortes, habilidades, ferramentas, pessoas e assim por diante) você precisará para alcançar o seu objetivo? Identifique esses recursos.

Se você os têm, ótimo. Se precisa obtê-los, então tome as providências!

VI. Verifique a sua ecologia

Ecologia refere-se aos riscos versus as recompensas de obter o que você deseja. Lidar com a ecologia do seu plano de desenvolvimento pessoal se resume a algumas perguntas.

Se conseguir tudo o que quer, o que você pode perder?

Você está disposto a fazer os sacrifícios necessários para obter o que deseja?

Vale a pena?

VII. Ações diárias

Tomar as ações diárias necessárias para realizar o seu plano de desenvolvimento pessoal é o teste crucial. Tudo se torna real aqui. Faça uma lista das poucas coisas que você precisa fazer diariamente para transformar os seus objetivos de desenvolvimento pessoal em realidade.

Quando você abordou completamente cada elemento do modelo de plano de desenvolvimento pessoal acima, você obteve um trabalho de primeira classe que apenas necessita de implementação.

Por isso, vá em frente, agora!

O artigo original, "Your Personal Development Plan – Steps to Create it Now!" encontra-se no site: inlpcenter.org

Categoria: