Artigo do Mês

Como lidar com o estresse da vida na cidade

Escrito por: 

Publicado em: 

qua, 03/04/2019

Se você mora ou trabalha numa cidade grande, a vida pode ser estressante.

Todo dia de manhã você anda de trem na hora do rush, participando daquele acolhedor jogo das sardinhas. Desvia do turista que está parado no lado errado da escada rolante e, se parar por uma fração de segundo para verificar a direção, os outros passageiros, tão apressados quanto você, tendem a ficar um pouco zangados! E, se não for capaz de caminhar a 100 km por hora enquanto lê a mente das pessoas à sua volta para não ficar no caminho delas, então deve ter algo errado com você.

E ainda temos o barulho, o trânsito, a fumaça e nem começamos a falar do custo de vida porque se você quiser comprar alguma coisa como um simples cafezinho, é melhor ter um cartão de crédito com você.

Então, como você pode fugir do estresse da vida na cidade sem sair da cidade?

Christopher Paul Jones, terapeuta e especialista em estresse e ansiedade apresenta algumas dicas para lidar com o estresse e as tensões da vida na cidade.

Dica 1 - Encontre as razões para o seu estresse

Pergunte a você mesmo:

• Qual é o foco do meu estresse? O que eu acho sobre isso?

• Em que eu acredito para me sentir dessa maneira? (ou seja, você está atrasado e já está pensando nas consequências desse atraso, como por exemplo, perder um compromisso ou um voo?).

• O que especificamente estou prevendo que irá acontecer e quão provável é isso?

• Que evidências eu tenho que servem para embasar isso?

• Que importância teria esse assunto que está me estressando dentro de um dia, uma semana, um mês ou um ano?

Dica 2: Mude a sua respiração

Uma das maneiras mais rápidas de mudar o nível do seu estresse é se concentrar na respiração. Quando você estiver estressado ou ansioso, a sua respiração geralmente se torna rápida e superficial. A chave para mudar isso é respirar pelo diafragma. Tente essa técnica e veja o que acontece.

• Coloque uma mão no seu peito (essa mão deve permanecer parada) e a outra mão no seu estômago (essa deve se mover quando você respirar).

• Agora inspire lentamente pelo nariz por quatro segundos, levando o ar até o seu estomago (se a sua mão se moveu você está fazendo certo). Segure a respiração por 8 segundos e aí expire por 12 segundos enquanto o seu estômago se movimenta.

Continue repetindo esse método por alguns minutos e descobrirá que fica relaxado e muito mais centrado. Agora é onde a coisa fica um pouco New Age. Segundo as pesquisas, o coração e o cérebro têm conexões neurológicas. Respirando com o seu coração, você cria uma conexão entre o cérebro e o coração chamada de coerência. Veja a seguir como fazer isso.

• Comece colocando a mão no seu coração, depois respire fundo imaginando o oxigênio preenchendo o seu coração enquanto inspira contando até 5, e depois expira na contagem até 5, lenta e uniformemente.

• Repita isso por alguns minutos, concentrando-se em três coisas pelas quais você é grato, três coisas que o faz feliz e três coisas que o faz se sentir relaxado.

Veja com que rapidez você percebe a mudança em como se sente.

Dica 3: Mude a sua fisiologia

Você sabia que as suas emoções afetam o seu corpo e o corpo afeta as suas emoções? Tudo o que você precisa fazer para mudar uma situação estressante é mudar a sua fisiologia. Fique de pé, ombros para trás, cabeça erguida e um grande sorriso no rosto. É garantido que alguém vai lhe oferecer lugar para sentar no trem ou no ônibus porque as pessoas vão pensar que você é um pouco estranho e, além disso, se mantiver essa postura enquanto tenta pensar em algo que o deixa ansioso, você vai descobrir que é quase impossível se sentir mal.

Dica 4: Mude a sua visão

Passear numa cidade movimentada, seja a pé, seja utilizando o transporte público ou de carro, pode exigir muita atenção. Nós tendemos a entrar no modo focado no objetivo quando tentamos chegar aonde precisamos, evitando engarrafamentos, atrasos nos trens e turistas por todos os lados. A nossa mente tende a ser preenchida com falatórios que podem ser bastante negativos e aumentar os níveis do estresse. Esse foco determinado é conhecido como visão fóvea e quando estamos sob pressão, ela pode ser bastante estressante.

Se usarmos a nossa visão periférica, ela é menos estressante e poderá nos ajudar a relaxar. A visão periférica reduz o nosso diálogo interior e altera o nosso foco, facilitando a respiração e acalmando a nossa mente.

Veja como você passa da visão fóvea para a visão periférica.

• Olhe para frente e concentre a sua atenção numa posição fixa na sua frente, logo acima do nível dos olhos.

• Mantenha os braços estendidos à sua frente, com os polegares apontando para cima, e mantendo a sua concentração sempre em frente, relaxe os músculos ao redor dos olhos, suavize o olhar e fique ciente da sua respiração.

• Mantendo a sua atenção na posição fixa e sem mexer a cabeça, mova lentamente os braços para o lado. Ao fazer isso, comece a incluir mais espaço a sua volta.

• Pare de movimentar os seus braços quando não puder mais enxergar os seus polegares pelo canto dos olhos e deixe os seus braços descerem lentamente pelo lado do corpo.

• Mantendo os olhos relaxados e ainda olhando para frente, imagine a sua visão se expandindo mais enquanto você percebe ainda mais ao seu redor. Comece a ver mais à sua esquerda, depois à sua direita e perceba que está começando a enxergar longe nos dois lados, que você quase pode enxergar a parte de trás da sua cabeça.

• Continue respirando fundo, olhando para frente e continue ampliando a sua percepção. Continue até notar que o ruído interno na sua cabeça começa a se dissipar e até, eventualmente, a desaparecer.

Dica 5: Altere o seu foco

Outra boa maneira de eliminar o estresse é mudar aquilo em que você está focado.

• Dessa vez, enquanto respira profundamente, comece a notar tudo que está no limite da sua visão.

• Tome consciência de 4 coisas que você pode ver ao seu redor sem mover a cabeça, lembrando-se de manter suavizado o músculo do olho.

• Agora, tome consciência de 4 coisas que você pode ouvir a sua volta, sons externos ou qualquer som dentro da sua cabeça. Continue respirando profundamente.

• Agora, tome consciência de 4 coisas que você pode sentir ao seu redor, como os pés no chão, a tensão dos músculos do corpo, as sensações na sua pele, a percepção do seu coração, dos pulmões e de outros órgãos. Continue respirando profundamente.

Repita os passos acima, desta vez focando três coisas que você , ouve e sente ao seu redor, depois repita para duas coisas que você , ouve e sente ao seu redor e depois uma coisa que você , ouve e sente ao seu redor. Observe como você se sente diferente.

Dica 6: Movendo as suas sensações

Quando você sentir que o nível do seu estresse começa a crescer, observe em que parte do seu corpo você sente essas sensações e quão intensas elas são. Você pode alterá-las quando você estiver ciente delas. Veja abaixo como.

• Concentre-se em como a sensação está se movendo no seu corpo.

• Tire a sensação do seu corpo e faça a sensação girar na sua frente como uma roda.

• Imagine a cor dela e então mude a cor para outra mais agradável.

• Inverta a direção em que ela estiver girando.

• Puxe a sensação de volta para o corpo enquanto ainda estiver girando na direção contrária.

• Gire mais e mais rápido, de tal modo que ela fique cada vez menor até que desapareça.

Repita se for necessário e veja o que acontece.

Então, da próxima vez que o estresse da cidade estiver começando, lembre-se, mudar como você se sente é mais fácil do que você imagina.

O artigo original "How to Cope with the Stress of City Living" encontra-se no site: www.positivehealth.com/articles/nlp/

Categoria: