Artigo do Mês

Palavras para usar com cautela: 'Mas'

Escrito por: 

Publicado em: 

qua, 19/08/2020

Imagine que você está com um amigo íntimo e ele diz que realmente o aprecia como amigo, fica feliz por poder passar um tempo juntos e que gosta especialmente do seu senso de humor... e então faz uma pausa e acrescenta... MAS...

Ou alguém diz:

      Você está vestindo um lindo vestido... MAS...

      Você fez um excelente trabalho com esse material... MAS...

      Gostei do seu novo penteado...MAS...

O que acontece na sua mente quando a pessoa diz essa palavrinha – antes mesmo de dizer qualquer outra coisa?

No entanto, respondemos racionalmente, nossa resposta emocional será ignorar tudo o que veio antes do 'MAS' e nos concentrar no que vem depois – instintivamente reconhecemos que é isso o que eles realmente pensam, sentem ou pretendem.

‘MAS' nega tudo o que o precede.

A palavra MAS nega ou cancela tudo o que vem antes dela. E é geralmente aceita como sinal de que a parte realmente importante da frase está chegando.

Quando você a usa, a maioria das pessoas que o está lhe ouvindo dará mais atenção e mais peso ao que você disse depois de dizer o MAS. Essa pequena palavra é amplamente mal utilizada...

Os gerentes a usam ao dar feedback nas avaliações:

      Você lidou muito bem com isso... mas ...

      No geral, o seu desempenho foi bom... mas ...

Os cônjuges a usam mal:

      Eu realmente amo o jeito que você me toca... mas ...

      É ótimo estar com você... mas ...

Os professores a usam mal:

      Isso não foi tão ruim... mas ...

      A sua ortografia é boa... mas ...

Em cada caso, é provável que a pessoa que fala pretenda ser útil ou elogiosa. Mas então, ela pisa nessa 'mina terrestre' verbal que então destrói todo efeito que ela está tentando criar.

O ‘MAS’ disfarçado

Existem outras maneiras de ter o mesmo efeito sem usar a palavra. Por exemplo, 'ainda', ‘apesar’ e 'entretanto' podem ser usados com impacto negativo semelhante:

      Eu gostei disso, ... entretanto...

      Você apresentou alguns pontos bons, apesar...

O que fazer ao contrário

Basta substituir o ‘MAS’ pela palavra ‘E’! Faça isso por sete dias e é provável que você use muito menos ‘MAS’ no futuro.

Ao invés de:

      Tive uma ótima noite com você, mas talvez tenhamos tentado nos envolver demais.

      O seu desempenho no trabalho tem sido muito bom, mas gostaria que você atuasse mais em equipe.

      Eu concordo com muito do que você está dizendo, mas me pergunto se poderíamos examinar esse ponto em particular.

Use:

      Eu tive uma ótima noite com você e talvez tenhamos tentado nos envolver demais.

      Seu desempenho no trabalho tem sido muito bom e eu gostaria que você atuasse mais em equipe.

      Eu concordo com muito do que você está dizendo e me pergunto se poderíamos examinar esse ponto em particular.

A propósito, você pode achar isso um pouco exagerado, porque essa palavrinha e a atitude que a acompanha é uma parte profundamente arraigada da cultura dos falantes nativos de português.

Também tenha cuidado ao usar 'E'. Se você enfatizar demais e, especialmente, se você pausar antes e depois de usá-lo, isso terá quase o mesmo efeito que usar MAS!

A maneira útil de usar o ‘MAS’

Claro, não há nada de errado em usar o 'MAS', desde que você saiba como isso irá influenciar o pensamento da outra pessoa. É por isso que eu usei duas vezes no texto acima – sim, foi proposital.

Use-o, por exemplo, quando quiser reconhecer algo negativo, mas enfatizar a alternativa positiva.

      Esse não foi o seu melhor esforço, MAS sei que você fará melhor da próxima vez.
      OK, então nós estragamos tudo, MAS vamos aprender com os nossos próprios erros e seguir em frente.

      Certamente estamos enfrentando grandes obstáculos com esse projeto, MAS sei que poderemos ter sucesso.

Por que fazer tanto barulho por causa de uma palavrinha?

No trabalho corporativo, tenho visto gerentes experientes fazerem ótimos comentários de feedback e, em seguida, sabotar o efeito acrescentando um ‘MAS’.

Já ouvi pessoas dizerem aos seus cônjuges ou parceiros o quanto os amam e, em seguida, estragar o efeito com um 'MAS'.

E já vi pais provocarem respostas indesejáveis dos seus filhos com o uso descuidado dos ‘MAS’.

Boas intenções não são suficientes

Não basta ter boas intenções. Um princípio básico da PNL, é que você é responsável pelo impacto da sua comunicação.

Você pode começar a assumir uma responsabilidade ainda maior por seu impacto, tornando-se bem ciente do uso do 'MAS'. Use-o com muito cuidado ou simplesmente o substitua por 'E'.

O artigo original "Words to use with caution: ‘But’" encontra-se no site: nlp-now.co.uk
 

Categoria: